Sejam Vem Vindos!


Nossa loja virtual
www.multfantasias.com.br

email: multkoisas@multkoisas.com.br

Fone(11) 2427-0548 / Watzap (11) 99563-0378


sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Profissões





Uma das maiores preocupações de um pai é assegurar que no futuro, quando já não mais existir, o filho possa dar conta de se sustentar sozinho. Certo de sua experiência e por ter passado por vários tropeços pela vida, acaba aconselhando-o quanto à escolha profissional, fazendo-lhe sugestões.
Dentre as carreiras existentes, a mais proposta é a medicina. Associada ao sucesso, boa remuneração e status, também é uma das principais opções dos estudantes.
As recomendações não param por aí. Como forma de garantir a continuidade dos negócios da família e o futuro dos filhos, alguns fazem campanha para que eles sigam seus passos. Outros, profissionais medianos ou insatisfeitos com o que fazem, desencorajam qualquer tentativa de continuidade de seu ramo.

A falta de escolha costuma ser também um conselho dado. Alguns pais enxergam somente uma única possibilidade. Frequentemente são pessoas que tentam resgatar seus sonhos através dos filhos. Entre esses, muitos ainda exigem que o curso seja feito em determinada universidade, geralmente as mais concorridas.

Com certeza há inúmeras motivações e justificativas para as sugestões dos pais. Cada um, a seu modo, tenta ajudar da melhor maneira possível. Porém, essa é uma escolha pessoal, intransferível e difícil: o que menos o filho precisa na época de escolher uma profissão é sentir que os pais criaram uma expectativa sobre ele. O momento é bastante angustiante.
Eles sabem da necessidade de se decidirem sobre qual carreira seguir: querem se sustentar, mas através de algo que gostem. E desejam orgulhar seus pais, o que é possível mesmo que não sejam médicos.

Escolher uma profissão é optar por um caminho a seguir, que não se limita apenas às horas de trabalho (o que costuma ultrapassar um terço do nosso tempo diário), e também eleger um modo de vida. Isso ninguém pode fazer pelo outro.
O que não quer dizer que os pais não possam ajudar os filhos nesse processo. Eles são de muita ajuda, principalmente quando sinalizam que estão do lado deles, compreendendo o quanto este período é angustiante.

Podem, inclusive, apoiá-los em questões práticas. Como, por exemplo, ouvirem o que eles têm a dizer, de preferência sem sugerir uma carreira. Outra forma de colaborarem é estimulá-los e auxiliá-los a procurar informações das diversas profissões. Podem conhecer diversas faculdades, oferecer material informativo (às vezes precisam do dinheiro para comprar uma publicação, embora exista bastante informação na internet) ou até ajudar a encontrar  profissionais das carreiras desejadas para que possam conhecer mais de perto o dia a dia delas. Quem sabe, propiciar um trabalho de orientação profissional.


Há várias maneiras dos pais assistirem seus filhos nessa jornada. O mais importante é garantir o amor e a confiança de que podem contar com eles. E que, no final, vão sim se orgulhar deles. Afinal viver é um teste de múltipla escolha, sem a opção “nenhuma das anteriores”.

Fonte:G1

Fantasia Médico
Fantasia Barbie Quero ser Cozinheira



Fantasia Policial SWAT
Fantasia Policial Tropa Pop

Fantasia Soldado Forças Especiais
Fantasia Bombeiro


0 comentários:

Postar um comentário